Você Sabia ?
O micronutriente boro além de ser fundamental em diversos processos fisiológicos do cafeeiro, atuando diretamente na germinação do grão de pólen e crescimento do tubo polínico, crescimento de meristemas e atividades enzimáticas, também está associado a redução da infestação de doenças, pois juntamente com o cálcio, participa da composição, rigidez e estruturação da parede celular, conferindo maior resistência às plantas ao ataque de doenças. ⠀
O fornecimento de boro para o cafeeiro deve ser realizado preferencialmente via solo, pois este é considerado um nutriente imóvel na planta. Sendo assim, o seu fornecimento deve ocorrer de maneira constante, podendo-se adotar medidas como o parcelamento da aplicação, a aplicação conjunta com produtos via solo, bem como incluir no programa de adubação formulações NPK que contenham o nutriente.⠀
Em um recente estudo desenvolvido no IF Sul de Minas – Câmpus Muzambinho, observou-se que a aplicação de ácido bórico, de forma isolada, proporcionou uma redução na incidência da ferrugem no cafeeiro com semelhança a aplicação do fungicida via solo. Entretanto, é importante ressaltar que, não se deve substituir o controle químico pela aplicação do boro, mas utilizá-lo como uma ferramenta que, além de potencializar o controle químico, pode permitir um intervalo maior entre as aplicações.⠀

MARCOM, J. A.; GOULART, R. R.; COSTA, L. R. S. P.; REIS, L. O.; GUIMARÃES, F. A.; ZAVAGLI, G. P. Controle da ferrugem do cafeeiro com flutriafol associado a ácido bórico sob diferentes formas de aplicação. 11ª Jornada Científica e Tecnológica do IFSULDEMINAS e 8º Simpósio de Pós-Graduação. Câmpus Inconfidentes, Novembro de 2019.⠀

Deixe seu comentário

Rolar para cima