cancro cítrico - new copper

O cancro cítrico, causado pela bactéria Xanthomonas citri subsp. citri, afeta todas as espécies e variedades de citros de importância comercial e foi constatada pela primeira vez no Brasil em 1957, nos Estados de São Paulo e Paraná.

Os impactos negativos desta doença estão relacionados à desfolha de plantas, à perda de qualidade da produção pela presença de lesões em frutos, à menor produtividade pela queda prematura de frutos e à restrição da comercialização da produção para áreas livres da doença.

No Estado de São Paulo, maior produtor nacional de citros, a estratégia de controle oficial adotada desde 2017 é o Sistema de Mitigação de Risco (SMR), que prevê a adoção de medidas de manejo do pomar que colaborem com a prevenção da chegada da doença ou com a manutenção da incidência de cancro cítrico em níveis baixos.

Assim, as ações que antes eram concentradas na inspeção de pomares e eliminação de plantas doentes foram substituídas pela adoção de medidas integradas de manejo que visam a minimização tanto das perdas provocadas pela doença no campo e nas empresas de beneficiamento de frutos, quanto do risco de comercialização de frutos com sintomas da doença.

Em áreas sob SMR, a aplicação de produtos comerciais à base de cobre tem sido a principal estratégia de controle da doença e, nesse contexto, o produto New Copper®, da linha Multifol da Multitécnica, se mostra como uma opção interessante ao citricultor podendo ser utilizado no manejo da doença com muitos benefícios.

Sendo um fertilizante foliar com fonte de nitrato de cobre bioativo, atua na nutrição vegetativa e auxilia no processo de indução da resistência, ativando o sistema de defesa natural das plantas, tornando-as mais resistentes e dificultando a colonização da bactéria causadora do cancro cítrico e a formação de lesões da doença.

O New Copper® tem ótimo efeito na proteção e auxílio no manejo integrado de doenças, além de ajudar no controle de fatores oriundos de estresses ambientais e as pesquisas realizadas demonstram seu efeito positivo quando utilizado no SMR: em função do efeito residual do cobre complexado com aminoácidos, o produto permanece por mais tempo na superfície da folha, ajudando a reduzir a quantidade de sintomas e a queda de frutos.

Experimentos realizados nas safras 2019/2020 e 2020/2021 em três instituições de pesquisas diferentes demonstram a viabilidade da aplicação do New Copper® em áreas sob SMR, podendo seu uso ser no manejo como fonte de cobre de uso contínuo, ou, ainda, intercalado com fungicidas cúpricos, resultando em índices de severidade da doença estatisticamente semelhantes aos índices obtidos nos tratamentos que fizeram apenas uso contínuo de fungicidas cúpricos.

Experimento conduzido pelo GTACC no município Paulista de Irapuã comparou o tratamento utilizando New Copper® (1,2 L/ha) com o fungicida Recop® (1,2 L/ha), com pulverizações entre outubro de 2019 e março de 2020, totalizando oito aplicações, espaçadas entre 20 e 30 dias e não foi observada diferença significativa entre os tratamentos para os parâmetros severidade, incidência e queda de frutos.

Trabalho realizado pela Vescove Consultoria em Araraquara-SP também comparou a aplicação de New Copper® (dose de 1,2 L/ha) com Recop® (dose de 2 kg/ha) em oito aplicações espaçadas 21 dias entre si, iniciando em novembro de 2020 e terminando em Julho de 2021. Foram realizadas avaliações de queda de frutos com sintomas de cancro cítrico e análise da severidade da doença, além da incidência de pinta preta, não havendo diferença significativa entre os tratamentos.

O terceiro experimento, feito pela Farmatac em 2019 no município de Monte Azul Paulista, avaliou não apenas tratamentos comparativos do New Copper® (doses de 1,5 e 2L/ha) em relação ao Kocide® (2,5 kg/ha) e Recop® (3,6 kg/ha) em aplicações consecutivas do mesmo produto, como também o uso de New Copper® (dose de 1,5 L/ha) em aplicação sequencial ao Kocide® (2,5 kg/ha) ou Recop® (3,6 kg/ha). Foram 5 pulverizações com intervalo médio de 21 dias entre si, entre janeiro e abril e os tratamentos não diferiram entre si para os atributos de incidência da doença e serveridade, demonstrando que o New Copper® é uma excelente ferramenta para o manejo da doença em condições de SMR.

O uso do New Copper® se mostra vantajoso ao citricultor, pois representa redução do uso de fungicidas na lavoura com níveis de controle bastante próximos, além de significativa redução na deposição de resíduo de cobre metálico no solo, uma vez que o uso contínuo de fungicidas cúpricos pode levar ao acúmulo desse nutriente nas camadas superficiais, podendo ser prejudicial às culturas, o que não acontece com o uso do New Copper® que, por ser formulado com nitrato de cobre bioativa, não gera resíduos metálicos no solo.

Grupo Multitécnica | Departamento de Comunicação e Marketing

Ver mais sobre este produto>

 

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário

Rolar para cima