O setor da agricultura ligou o sinal de alerta com as fortes chuvas deste início de ano que atingem produções de diversas partes do país.

Isso acontece justamente porque estamos em um período importante para o agronegócio,já que diversas culturas anuais já estão em pleno período de colheita.

Entretanto, neste ano, as fortes chuvas já causam preocupação para muito produtores.

Veja o caso do Estado de Minas Gerais, onde mais de 100 cidades estão em estado de emergência por causa das chuvas das últimas semanas.

Por isso, na região mais afetada, próximo à capital Belo Horizonte, diversas áreas agrícolas, lideradas por pequenos produtores, enfrentarão dificuldades.

Dificuldades e prejuízos são alertas para agricultura

Para o produtor de hortifruti a preocupação é grande. Afinal, há dificuldade para escoar a produção e o transbordo de rios afetou diversas pequenas propriedades.

No Espírito Santo, pecuaristas relatam prejuízos significativos na produção de leite.

Após as enchentes, os produtores terão que recuperar pastagens, cercas e currais.  Agricultores enfrentam diversas dificuldades para escoar a produção de banana.

Entidades de classe se organizam para ajudar agricultores após fortes chuvas

Ainda no sul do estado Capixaba, lavouras e pastos foram perdidos. As chuvas fizeram terras se tornarem improdutivas e produtor rural ficar descapitalizado.

Por isso, a Federação da Agricultura e Pecuária do Espírito Santo (Faes), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Estado (Senar-ES) e os sindicatos rurais vão levar assistência técnica para até mil produtores gratuitamente.

Já no Mato Grosso, os relatos são de que as chuvas estão dificultando a entrada das máquinas para a colheita da soja. Logo, em algumas fazendas as máquinas ficaram até quatro dias sem conseguir entrar na lavoura por causa da umidade elevada; apesar do transtorno ainda não há relatos de perdas.

Para quem vive da agricultura estar alerta para as fortes chuvas pode salvar a lavoura. Veja dicas de como proteger a cultura durante esse período.

Irrigação

É um equívoco pensar que num período de chuvas as plantas não necessitem de irrigação. Desta forma, monitore as áreas e verifique se a umidade está uniforme e supra a necessidade da cultura instalada;

Drenagem

Verifique sempre se o sistema de drenagem da sua cultura está adequado e sempre realize a manutenção necessária, minimizando os riscos de erosão;

Reposição

Fortes chuvas tendem a carrear os nutrientes essenciais das plantas. Portanto, para driblar isso é necessário realizar a reposição por adição de fertilizantes, observando a via mais adequada (via solo, foliar ou fertirrigação);

Cuidado com as daninhas

Plantas invasoras costumam se reproduzir em maior velocidade durante épocas de alta disponibilidade hídrica.

Deixe seu comentário

Rolar para cima